fbpx

Onde devo jogar meus medicamentos vencidos?

pills capsules medicine on green background

Lixo comum? Reciclável? Vaso sanitário? Pia? Saiba em quais locais você deve fazer o descarte correto dos remédios que saíram de validade.

 
Há muitas dúvidas sobre o destino correto de medicamentos vencidos e o real risco do descarte incorreto deles. Saiba que jogar remédios em locais não apropriados pode oferecer riscos à saúde e ao meio ambiente, devido à contaminação do solo e da água pelas substâncias químicas presentes.
A Anvisa criou um Grupo de Trabalho Temático que reúne entidades da indústria farmacêutica para discutir um modelo de Logística Reversa de Medicamentos. O descarte deveria funcionar assim: o consumidor entrega o medicamento vencido às farmácias, estas repassam para o distribuidor que, consequentemente, passa ao fabricante. Depois disto, ele fica responsável pela incineração dos remédios e voilá, descarte consciente e sem contaminação. Porém, este projeto ainda não saiu do papel.
O ponto positivo é que muitas farmácias já estão fazendo isso de forma voluntária. Há pontos de coletas regulamentados pela Anvisa ao redor do país, os quais são responsáveis pelo armazenamento seguro de remédios vencidos para serem encaminhados ao seu destino final.
 
Leia mais:
Posso jogar carregador e bateria de celular no lixo comum?
Você conhece as leis e os decretos sobre logística reversa?
Descubra como funcionam as embalagens biodegradáveis 
 

Mas afinal, quais são os riscos do descarte inconsciente?

 
Quando liberados no sistema de esgoto, esses resíduos químicos acabam por se diluir na água e são praticamente impossíveis de serem eliminados no processo de filtragem. Uma vez contaminada, a água retorna aos fluxos hídricos e é encaminhada para os cidadãos ainda com os agentes químicos incorporados. Estudos apontam que 1kg de medicamento descartado via esgoto pode contaminar até 450 mil litros de água.
Ok. E se não for liberado no esgoto? E se for liberado com o lixo comum? Estes resíduos seguem para o aterro sanitário, contaminando o solo. Estes componentes químicos podem alcançar até os níveis freáticos, poluindo nosso reservatório de água natural submersa no solo.
 
O Brasil é o sétimo país do mundo que mais consome medicamentos e, todavia, há pouquíssima legislação e informação disponível sobre o descarte correto destes.
Por isso, é importante sermos conscientes e acompanharmos o que estudos vêm trazendo de novidades sobre o assunto. De medicamento até lixo comum e resíduo empresarial, há sempre uma logística reversa responsável para cuidar do nosso ecossistema.

Assine nossa newsletter e receba novidades da ILOG

Solicite um Orçamento

Obrigado por assinar nossa newsletter!